Porta do Coração

Os olhos são uma das portas de entrada do coração, e sempre reagirá à imagem ou visão que for exposta. Os olhos irão nutrir os pensamentos – Abraão foi levado por Deus a contemplar as estrelas do céu para entender o tamanho da promessa que havia recebido, desta forma, foi encorajado a prosseguir e crer na multiplicação de sua descendência. Mas os olhos também podem direcionar decisões – Eva comeu do fruto da árvore do conhecimento por acreditar na mentira de satanás; mas foram seus olhos a porta de acesso ao fruto; o engano afetou sua visão de tal forma, que um fruto de aparência comum se tornou o mais belo.

Os olhos também são porta de entrada para a alma; na qual os sentimentos são conduzidos. Uma imagem pode produzir choro ou riso, tristeza ou alegria. Discernindo esta realidade, Jó fez uma afirmação que hoje tem sido esquecido por muitos; “fiz acordo com os meus olhos de não olhar com cobiça” (Jó 31.1). Existem muitas coisas desnecessárias que estão atraindo os olhos e desviando a visão. Uma pequena desatenção do olhar pode ser o suficiente para tirar uma pessoa de um caminho e colocá-lo em outro. Os resultados na vida de uma pessoa será um reflexo da visão que ela está seguindo; a visão poderá gerar tristeza, amargura e fracasso; ou conduzir ao sucesso.

A mesma porta aberta para um mal pode ser usada para o bem; para a revelação e conhecimento de Deus. O salmista orou: “Desvia os meus olhos das coisas inúteis; faze-me viver nos caminhos que traçaste.” (Sl 119.37). O homem que pediu a Deus que sua visão fosse desviada das coisas inúteis foi o mesmo que orou “abre os meus olhos para que eu veja as maravilhas da tua lei” (Sl 119.18). O apóstolo Paulo orou em favor da igreja de Éfeso para que os olhos do coração fossem iluminados. Somente a luz tem a capacidade de dissipar as trevas e com sua ajuda é possível encontrar o que está oculto ou o que foi perdido. Paulo não queria que os crentes perdessem nenhuma das bênçãos que o Senhor deu a igreja, e com os olhos do coração iluminados eles pudessem viver na dimensão da “gloriosa herança dele nos santos e a incomparável grandeza do seu poder” (Ef 1.18-19).

Quando enxergamos as maravilhas da Palavra e entendemos os princípios espirituais que são estabelecidos pelo Reino, desfrutamos de êxito e andamos em plenitude nas realizações de nossa vida. Já existe um caminho traçado para que você seja bem-sucedido; mas é necessário que você mantenha os olhos fixos em Jesus. “corramos com perseverança a corrida que está proposta, tendo os olhos fixos em Jesus” Hb 12.1-2.


Leia também: